Quanto tempo dura um deck de madeira?

O deck de madeira é uma tendência na decoração de quem tem uma piscina em casa, mas também é muito visto em chácaras, em pousadas e em hotéis. A razão para essa bela peça de madeira ser tão usada é que ela proporciona conforto para moradores e hóspedes, além de conceder muito mais charme a qualquer área.

Há decks feitos de várias madeiras diferentes, com tonalidades distintas e também com maior ou menor durabilidade. Porém, as madeiras Ipê e Cumaru costumam ter mais destaque por causa da qualidade superior que apresentam em todos os aspectos.

Normalmente, os decks duram bastante tempo, quando todas as normas de instalação e conservação são seguidas. No entanto, esse período é ainda maior quando a madeira Ipê ou Cumaru é escolhida, sem contar o efeito estético deslumbrante que ela concede ao ambiente e o seu bom custo benefício.

Qual deck dura mais: o de PVC ou o de madeira?

A respeito da durabilidade do deck, uma dúvida surge em quem está fazendo um projeto de decoração ou está querendo melhorar o ambiente externo da sua casa: o que dura mais, o deck de plástico ou de madeira?

De fato, é possível ver diversos decks de plástico e que até têm muita beleza, mas eles não apresentam um custo benefício razoável porque duram menos. Além disso, a sua instalação é mais cara que a necessária para o deck e madeira.

Por isso, este último é a opção recomendada quando se deseja um deck que dure muito e que custe mais barato. Afinal, essa é a combinação perfeita para que se consiga o melhor custo benefício.

Dessa forma, para quem tinha essa dúvida até o momento, a resposta é bem simples e certeira: o deck de madeira é a forma mais segura de gastar menos com instalação e manutenção, mas ter um cantinho todo especial na área externa.

O que faz com que um deck dure mais?

Ainda que esteja determinado que o deck de madeira dura mais e tem melhor custo benefício, é preciso reforçar que não se trata de todas as madeiras: há algumas que aguentam menos a umidade da piscina e as intempéries do clima.

Afinal, para receber água constantemente, seja da chuva ou da piscina, e ainda sustentar as pisadas de tantas pessoas sem apodrecer, é indispensável que se use uma madeira forte, de boa procedência e com bastante rigidez.

Tudo isso é obtido criando o deck com madeira Ipê ou Cumaru, mas não é só isso: existem etapas antes e depois da sua instalação que interferem na durabilidade.

Qualidade dos materiais

Se o deck e os barrotes são feitos por empresas que não têm capacitação ou não são medidos da forma correta, é certo que as madeiras cederão em algum momento, podendo até machucar quem estiver sentado no deck ou andando sobre ele.

Mesmo que não ocorra um acidente, é claro que deck e barrotes de baixa qualidade se deterioram com rapidez, fazendo com que a construção logo precise de reparos. Em alguns casos, os clientes precisam substituir o deck inteiro e, por isso, é indispensável contratar empresas que usem bons materiais.

Instalação feita com pessoas capacitadas

Preparar um deck de madeira inteiro é uma tarefa que demanda técnica: todas as madeiras precisam ser corretamente fixadas, tudo de forma a oferecer sustentação quando as pessoas andarem pela estrutura, quando forem colocadas espreguiçadeiras para descanso e muito mais.

Somente os profissionais que têm experiência e qualificação devem instalar um deck de madeira. Se não for assim, a durabilidade do deck é afetada e os custos com a sua manutenção sobem consideravelmente.

Manutenção cuidadosa

Todo produto precisa de manutenção para que continue em bom estado e isso não é diferente com o deck de madeira. Essa necessidade é mais acentuada pela situação na qual ele é usado: constantemente molhado, com adição de cloro por causa da piscina e recebendo luz solar diariamente.

Todas essas coisas podem prejudicar muito a madeira usada no deck, caso ela não passe pela manutenção necessária. Uma das “partes” dessa manutenção é a sua limpeza, impedindo que gordura dos pés se acumule na madeira; para isso, a higienização com água e sabão neutro ou em pó é suficiente.

No caso de a gordura ou demais sujeiras se acumularem na superfície do deck, uma limpeza mais pesada será necessária e, para isso, recomenda-se uma lavadora de alta pressão.

No entanto, quando a higienização do deck de madeira é feita de modo regular, há poucas probabilidades de se tornar necessário o uso dessa máquina.

Ainda que o deck aparente estar em perfeito estado, é muito importante fazer manutenção preventiva, sobretudo quando se trata de um deck de hotel ou de pousada. Normalmente, a empresa que faz a venda da estrutura também pode ser contratada para essa forma de manutenção.

Madeiras Ipê e Cumaru são as que duram mais

A durabilidade do deck está estritamente relacionada ao tipo de madeira que se usa na construção. Afinal, cada tipo de madeira tem as suas características estruturais e de composição, tornando-a mais ou menos adequadas para o ambiente de um deck.

Na liderança com relação à durabilidade está a madeira Ipê: com ela, o deck continua em perfeitas condições (desde que com manutenção) por 70 anos. O Ipê rajado, que tem duas cores, também é um ótimo exemplo de durabilidade: a construção feita com ele pode durar por até 65 anos.

As madeiras do tipo Tamarindo e Garapa dividem a última colocação no ranking de durabilidade, uma vez que elas se mantêm em bom estado apenas por 30 anos.

Já a Cumaru surpreende porque o seu nível de durabilidade alcança a marca de 45 anos (no caso da Cumaru rajado) e de 50 anos (no caso da Cumaru comum). Em qualquer caso, é claro, o cuidado constante determinará o tempo que levará para ser necessária uma substituição.

Para quem não quer correr risco com o deck de madeira no quesito durabilidade, as melhores apostas são Ipê e Cumaru.